A crise política no Brasil, com o iminente afastamento da presidente Dilma Rousseff, está sendo acompanhada de perto pelo papa Francisco. É o que diz o cardeal arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta, que se reuniu com o Pontífice na última quarta-feira.

“Eu falei com o santo padre e lhe pedi para rezar pelo nosso país, o Brasil, nesse momento delicado de sua vida. E o santo padre disse que está preocupado e que reza pelo nosso país”, declarou o religioso à Rádio Vaticana. O encontro ocorreu ao término da audiência geral de Jorge Bergoglio.

Perguntado se o papa segue o desenrolar da crise brasileira, Tempesta respondeu: “Sim, me disse que acompanha e sabe o que está acontecendo”. Segundo o cardeal, a Igreja Católica “confia nos poderes da República e que as autoridades realizam o próprio trabalho de maneira responsável”.

“Sabemos que, dentro da Igreja, há pessoas que são a favor e contra a presidente, assim como pessoas a favor e contra o ex-presidente Lula, mas a Igreja deve permanecer unida”, completou o arcebispo, definindo a situação do Brasil como “feia e difícil”.

Vale lembrar que o gigante sul-americano recebeu a primeira visita internacional de Francisco, por ocasião da Jornada Mundial da Juventude do Rio de Janeiro, em julho de 2013.

[b]Fonte: Agora MS[/b]