O Papa Bento XVI, seguindo a tradição, lembrou ontem com uma missa na Basílica de São Pedro os cardeais e bispos falecidos ao longo do ano.

No início da cerimônia, concelebrada por alguns membros do colégio cardinalício, o Papa citou os nomes dos purpurados que morreram nos últimos doze meses.

O Papa afirmou que “foram certamente homens com características distintas, tanto pelas vicissitudes pessoais como pelo ministério que exerceram”.

“Todos tiveram em comum a maior coisa: a amizade com o Senhor Jesus”, afirmou.

Ele pediu aos fiéis que agradeçam a Deus “pelo dom que fez à Igreja através deles e por todo o bem que puderam realizar com sua ajuda”.

O Papa ainda expressou o reconhecimento para todos eles, “em nome de toda a comunidade católica”.

Bento XVI explicou que, durante sua vida, “Jesus divulgou o nome de Deus, convocando a participar do amor da Santíssima Trindade: (…) uma experiência de comunhão divina que, por sua natureza, tende a ocupar toda a existência, para transfigurá-la e prepará-la para a glória da vida eterna”.

Fonte: EFE