O Papa Bento XVI prepara seu segundo consistório para novembro, quando nomeará pelo menos 17 novos cardeais, entre eles o argentino Leonardo Sangri, publicou ontem o jornal Il Messaggero.

A publicação assegura que no dia 24 de outubro, após a audiência geral das quartas-feiras, Bento XVI anunciará o segundo consistório de seu Pontificado e que será realizado no final de novembro.

O Pontífice deve nomear pelo menos 17 novos purpurados que não tenham completado 80 anos, para alcançar assim os 120, número limite de cardeais que podem participar em um Conclave para escolher o Papa, por serem mais novos.

Após a morte do arcebispo de Paris, o cardeal Jean Marie Lustiger, o colégio cardinalício ficou com 182 membros, dos quais apenas 105 são eleitores.

Além disso, em outubro, completarão 80 anos e perderão o direito a voto o americano Edmund Casimir Szoka e o ex-secretário de Estado e decano do colégio cardinalício, Angelo Sodano.

Segundo o Messaggero, o Papa está pensando em outorgar o capelo cardinalício a representantes de São Paulo, Paris, Washington e Varsóvia.

Além disso, já assegurou o capelo cardinalício o argentino Leonardo Sandri, que em junho passado foi nomeado novo prefeito regional da Congregação para as Igrejas Orientais, após vários anos como substituto da Secretaria de Estado do Vaticano.

Outro purpurado será o novo presidente da Conferência Episcopal Italiana e arcebispo de Gênova, Angelo Baganasco.

Também serão nomeados cardeais alguns membros da Cúria como o arcipreste da Basílica de São Pedro, Angelo Comastri; o governador do Estado do Vaticano e ex-“ministro de exteriores”, Giovanni Lajolo, e o responsável da Biblioteca Vaticana, Raffaele Farina.

Estarão também na lista de Bento XVI o presidente do Pontifício Conselho Cor Unum, o alemão Josef Kordes, o polonês Stanislaw Rylko e o americano John Foley.

Em 24 de março de 2006, o Pontífice celebrou seu primeiro consistório, no qual nomeou 15 novos purpurados, doze deles eleitores.

Fonte: Terra