O papa Bento XVI pediu hoje aos pais cristãos que “acompanhem de forma exemplar e oração o caminho dos filhos” e às mulheres que mantenham a confiança em Deus em momentos de angústia caso seus filhos estejam seguindo “por caminhos equivocados”.

Bento XVI, na tradicional oração do Ângelus em sua residência de férias de Castelgandolfo, fez ainda um apelo em favor da proteção da natureza, para que seus recursos não sejam dilapidados e que possam ser compartilhados de forma solidária.

O papa falou sobre o filósofo Santo Agostinho, que em sua adolescência “se lançou” sobre a beleza mundana, e de sua mãe, Santa Mônica, que realizou um “longo trabalho espiritual, feito de orações e lágrimas, coroado no final com a alegria de ver o filho não apenas abraçar a fé”, como “dedicar-se totalmente ao serviço de Cristo”.

Bento XVI lembrou que também hoje existem muitas “dificuldades” nas relações entre familiares, assim como mães “angustiadas porque os filhos possam estar seguindo por caminhos equivocados”.

Santa Mônica, “mulher sábia e de fé, convida vocês a não desanimarem, a perseverarem na missão de esposas e mães, mantendo firme a confiança em Deus e realizando orações”, comentou o papa.

Bento XVI pediu que o exemplo de Santa Mônica “encoraje e ajude os pais de família em sua nobre missão de educar seus filhos de forma cristã”. O papa lembrou ainda que a Igreja Católica na Itália realizará, no próximo dia 1º, a primeira jornada para a “salvaguarda da natureza”, “grande dom de Deus exposto a sérios riscos pelas escolhas e estilos de vida que podem prejudicá-la”.

A degradação do meio ambiente “torna insustentável em particular a existência dos pobres da Terra”, acrescentou Bento XVI. O papa disse ainda que, “em diálogo com os cristãos de diversas confissões, é necessário que todos se comprometam a cuidar da natureza, sem dilapidar seus recursos e com o objetivo de compartilhá-los de forma solidária”.

Fonte: EFE