O Papa Bento XVI pediu ontem uma maior colaboração entre os bispos da Ucrânia de rito latino e os de grego-católico e os aconselhou a realizar pelo menos uma reunião ao ano.

Bento XVI recebeu os bispos ucranianos de rito latino e os de grego-católico, que foram ao Vaticano para a tradicional visita “ad limina Apostolorum” realizada pelos representantes eclesiais dos países a cada cinco anos.

As reuniões anuais serão “uma maneira de coordenar seus planos pastorais e atividades apostólicas, sempre oferecendo o testemunho da comunhão eclesial”, afirmou o Papa, que disse que este exemplo será “condição indispensável para o diálogo ecumênico com os irmãos ortodoxos de outras Igrejas”.

Segundo Bento XVI, “esta cooperação entre pastores será, para todos os fiéis, um estímulo para crescer na unidade e no entusiasmo apostólico e favorecerá o diálogo ecumênico”.

O Pontífice elogiou o “esforço” dos bispos católicos para proclamar o Evangelho na Ucrânia, já que “as dificuldades que encontram não são poucas”.

O Papa expressou aos prelados “a proximidade da Cúria Romana, que acompanha com afeto o caminho de todas as Igrejas locais”, às quais sempre estará disposta a “oferecer sua contribuição”.

Fonte: EFE