O papa Bento XVI desejou hoje que, com “a fraterna solidariedade de todos”, as vítimas do terremoto da China possam “voltar em breve à normalidade da vida cotidiana”.

Após a tradicional reza do Ângelus na Praça de São Pedro, no Vaticano, o pontífice também confiou aos falecidos o “amor misericordioso de Deus”.

Além disso, o papa disse estar próximo de “todos os que estão vivendo horas de angústia e tribulação” por causa do terremoto do último dia 12, que matou 62.664 pessoas.

Tocado com a tragédia, Bento XVI pediu ainda à Virgem de Sheshan, conhecida como a “Auxiliadora dos Cristãos”, que apóie “o compromisso de todos na China que, entre as fadigas cotidianas, continuam acreditando, esperando, amando, para que nunca temam falar de Jesus ao mundo e do mundo a Jesus”, e sejam “sempre testemunha crível de seu amor”.

Fonte: EFE