O papa Bento XVI recebeu hoje o monsenhor Walter Mixa, ex-bispo de Augusta (Augsburgo, Alemanha) acusado de maus-tratos e abusos contra jovens sacerdotes, que renunciou em maio, informou hoje o Vaticano.

As acusações contra Mixa por parte das vítimas foram alvos de investigações judiciais, mas parte elas foram arquivadas. A imprensa alemã teve acesso a um dossiê interno da Igreja no qual o antigo bispo estava sob observação por alcoolismo e violência sexual contra jovens sacerdotes.

Em entrevista ao semanário “Die Welt”, Mixa falou de um complô para obrigá-lo a renunciar e manifestou seu desejo de ser recebido pelo papa e ser reintegrado ao episcopado.

Dias antes de assistir à audiência papal, Mixa assegurou que já tinha superado “por amor da unidade da Igreja” as polêmicas que o obrigaram a renunciar, embora as acusações não tenham sido confirmadas pela magistratura.

Fonte: EFE