Diferentemente das visitas de João Paulo 2º ao Brasil, a passagem do papa Bento 16 pelo país não terá a característica oficial de visita de Estado Brasil, segundo a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil).

O secretário-geral da CNBB, dom Odilo Scherer, disse que o objetivo da viagem de Bento 16 é abrir a 5ª Conferência Geral do Episcopado da América Latina e do Caribe –que vai reunir mais de 200 bispos da região em Aparecida (SP).

“Não é uma viagem para o papa visitar várias cidades. Ele vem ao Brasil em função do evento em Aparecida. E assim vai aproveitar sua presença aqui para outros compromissos”, afirmou.

Mesmo com o caráter formal da visita, a CNBB assegura que o papa estará próximo dos fiéis. A entidade acredita que grande parte dos deslocamentos de Bento 16 serão realizados no papa-móvel –onde o papa poderá ser visto pela população em pé, cercado por vidros transparentes blindados na parte traseira do automóvel.

A CNBB garante que, apesar das recentes ondas de violência em São Paulo, o Vaticano não teme pela segurança do papa. “Se for por questões de segurança, o papa não deveria sair de casa. Ele já esteve em países com maiores riscos de segurança que no Brasil”, disse o bispo.

A Conferência de Bispos em Aparecida deve reunir pelo menos 250 integrantes da Igreja Católica latino-americana. Serão convidados a participar do evento, como observadores, autoridades religiosas cristãs de outras religiões –como evangélicos de correntes tradicionais, católicos ortodoxos e membros de religiões orientais.

“Ele vem como papa, pastor universal da Igreja Católica. Ele participará somente da abertura da conferência, que depois será realizada pelos bispos”, explicou dom Odilo.

O secretário da CNBB negou que a Conferência vá priorizar entre os seus temas de discussão a queda no número de fiéis da Igreja Católica no Brasil. “Esse é um fato que não é só da Igreja Católica. Igrejas protestantes tradicionais também perderam fiéis. Os bispos não vão tratar esse tema como objeto em si, mas como a Igreja em realizado sua missão e esse é um dos nossos desafios”, afirmou.

Agenda

Esta será a segunda visita de Bento 16 ao Brasil. Na primeira, em 1990 –ainda como cardeal Joseph Ratzinger –ele participou de um encontro de bispos no Rio de Janeiro.

O papa chega em São Paulo no dia 9 de maio, no final da tarde. No dia seguinte, está previsto um encontro com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na capital paulista, com horário e local ainda não definidos. Em São Paulo, o papa terá um encontro com jovens e vai celebrar missa para os fiéis no Campo de Marte.

No dia 11 de maio, o papa seguirá para a cidade de Guaratinguetá (SP), onde visita no dia 12 a Fazenda Esperança –projeto de recuperação para dependentes químicos. No mesmo dia, o papa segue para Aparecida, onde rezará o rosário na Basílica de Aparecida.

No domingo (13), Bento 16 celebrará missa nos arredores da Basílica –já que a CNBB prevê um público muito grande de fiéis, o que impossibilita que a missa seja realizada dentro da Igreja.

Fonte: Folha Online