O ex-bispo abandonou o mosteiro em que se encontrava recluso após reconhecer ter abusado sexualmente dos seus sobrinhos.

O ex-bispo da cidade belga de Bruges Roger Vangheluwe, que reconheceu ter abusado sexualmente de dois de seus sobrinhos, abandonou o mosteiro em que se encontrava recluso, e agora seu paradeiro é ignorado, indicaram os jornais locais.

A madre superiora do mosteiro de Ferté-Imbault, no centro da França, anunciou no sábado que Vangheluwe iria se transferir para outro local mas disse ignorar para onde iria.

O Vaticano ordenou ao ex-bispo que se submetesse a um tratamento psicológico e espiritual.

Na sexta-feira, a Bélgica ficou chocada com as novas revelações de abusos sexuais contra menores, sem o menor sinal de remorso, por parte do ex-bispo, pivô de um escândalo que abalou profundamente a Igreja católica.

Vangheluwe provocou uma chuva de críticas contra a Igreja quando renunciou, em abril de 2010, após admitir ter abusado sexualmente de um sobrinho menor de idade entre 1973 e 1986.

Mas o sacerdote conseguiu deixar os belgas ainda mais indignados ao detalhar, em uma entrevista exibida na noite de quinta-feira no canal VT4, os abusos cometidos não contra um, mas sim dois sobrinhos, minimizando seus atos.

“Não tenho de nenhuma maneira a impressão de ser um pedófilo. Foi como uma pequena relação. Eu não tinha a impressão de que meu sobrinho se opunha, pelo contrário”, comentou Vangheluwe durante a entrevista.

“Não tinha consciência de que isto tinha tal impacto em meu sobrinho. Eu achava que eram coisas superficiais”, acrescentou.

“Naturalmente, eu sabia que aquilo não era certo, me confessei várias vezes”, admitiu. Além disso, revelou ter combinado com a família para que nada fosse divulgado, e deu dinheiro ao sobrinho.

Para a justiça, os crimes do bispo já prescreveram. A hierarquia católica, por sua vez, quis em um primeiro momento esconder o caso, principalmente na Bélgica.

[b]Fonte: AFP[/b]