O Parlamento Europeu divulgou recentemente a resolução em que condena a perseguição de cristãos em países onde a liberdade religiosa não é garantida, como Iraque, China, Vietnã, Turquia, Paquistão, Gaza e Filipinas.

A resolução aprovada, quase por unanimidade, pelo Parlamento Europeu denuncia a violência e opressão contra os cristãos. O documento evidencia que “os graves episódios recentes colocam em risco a existência da comunidade cristã e de outras comunidades religiosas”, violando os acordos e convenções internacionais que protegem o direito à liberdade religiosa.

O Parlamento Europeu “pede aos governos dos países em questão que melhorem a segurança da comunidade cristã, e insiste no fato de que as autoridades públicas têm o dever de proteger todas as comunidades religiosas, incluindo os cristãos, da discriminação e da repressão”.

O documento recorda ainda os casos em que a Igreja Católica foi vítima de seqüestros e assassinatos de sacerdotes, bem como de assaltos e depredações de seu patrimônio.

A maioria dos países que viola a liberdade de religião se encontra no continente asiático. Assim, o Parlamento denuncia “a grave situação no que diz respeito à liberdade religiosa na República Popular da China, onde as autoridades continuam a reprimir toda expressão religiosa, especialmente contra a Igreja Católica, onde muitos dos fiéis e bispos estão presos há anos”.

Fonte: Rádio Vaticano