O ex-deputado federal Walter Brito Neto (PB) teve pedido de filiação à Rede Sustentabilidade negado. Segundo ele, a decisão do partido foi baseada no fato de o parlamentar apoiar o Estatuto da Família, que está em tramitação em comissão especial da Câmara dos Deputados e que restringe o conceito de família apenas à união entre um homem e uma mulher por meio de casamento ou união estável.

[img align=left width=300]http://www.paraiba.com.br/static/images/noticias/normal/1444304925968-marina-e-campinense.jpg[/img]”Fui informado que a maioria da executiva estadual posicionou-se contrariamente a minha filiação à Rede. O partido que ajudei a criar e que prega o diálogo foi de uma intolerância absurda. Fui interrogado intensamente pela executiva estadual sobre o modelo de família que defendo, a intolerância no partido fica clara. Acho estranho um partido que tem na sua maior liderança uma mulher evangélica esse tipo de comportamento”, reclamou Brito Neto no Twitter.

Em nota, o diretório estadual da Rede informou que não impediu a filiação do ex-deputado e que o pedido de Brito Neto ainda está em tramitação.

Em 2008, o ex-deputado teve seu mandato cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por infidelidade partidária, ao trocar o DEM pelo PRB. Brito Neto admitiu que é pré-candidato à Prefeitura de Campina Grande e informou que aguardará decisão da executiva nacional da Rede sobre sua tentativa de se filiar ao partido.

[b]Fonte: Jornal do Brasil[/b]