O nacionalista Alternativa para a Alemanha (AfD) fez ataques ao islamismo, afirmando que a religião é incompatível com a democracia, no momento em que a campanha eleitoral se encaminha para a reta final.

O vice-líder do AfD, Alexander Gauland, disse a repórteres nesta segunda-feira que, na opinião do partido, o “islamismo é também uma doutrina política” e, como tal, é “incompatível com uma ordem democrática livre”. Para ele, “a este respeito, não faz parte da Alemanha”.

Gauland, cujo partido está no bom caminho para entrar no Parlamento pela primeira vez nas eleições nacionais de domingo, com apoio de cerca de 10% em pesquisas recentes, disse que deseja evitar a “islamização da Alemanha”.

Fonte: Associated Press via Exame.com