O pastor de uma igreja evangélica em Bauru acusou formalmente uma moradora da vizinhança em torno da igreja.

O pastor de uma igreja evangélica, localizada na quadra 1 da rua Jeronimo da Silva, no Pousada da Esperança, em Bauru, acusou formalmente, por meio de um boletim de ocorrência (BO), que uma moradora da vizinhança em torno da igreja da qual é responsável, “aterrorizou” o culto realizado na noite deste domingo de Páscoa (31).

Ainda segundo denúncia do pastor, a mulher estaria com um cachorro e o teria usado para que ele “avançasse” no religioso.

A ameaça em questão era sobre fogo, não o das orações, como é mencionado em costume popular, mas sim do possível incêndio que a mulher alertou ao representante que atearia no local e em seu automóvel, possivelmente após um problema pessoal entre ela e a igreja, que não foi mencionado pelo pastor no BO.

[b]Fonte: JC Net[/b]