Depois de cinco meses foragido da Justiça de Blumenau, no Alto Vale do Itajaí, em Santa Catarina, o pastor Célio Voigt, 47 anos, foi preso na terça-feira em Porto Alegre. O pastor da Igreja Presbiteriana Filadélfia, do Bairro da Velha, é suspeito de molestar sexualmente um menino de 11 anos e uma menina de 10 anos.

Voigt foi detido quando trabalhava em uma banca de revista localizada em frente a uma igreja presbiteriana da capital gaúcha, no Bairro Nova Petrópolis.

O delegado Henrique Stodieck Neto, da Delegacia de Proteção à Mulher, Criança e ao Adolescente de Blumenau, responsável pelo caso, afirma que recebeu uma ligação, na segunda-feira, indicando o paradeiro da pastor.

Na madrugada de segunda, dois policiais civis de Blumenau viajaram a Porto Alegre e efetuaram a prisão. Segundo Stodieck, a informação repassada foi de que Voigt estaria na companhia de outro pastor gaúcho da igreja presbiteriana.

Conforme o delegado, o pastor chegaria ainda na terça a Blumenau escoltado pelos policiais. Stodieck ainda não sabe há quanto tempo o suspeito estava em Porto Alegre e pretendia interrogá-lo ainda na terça-feira.

Seria o primeiro depoimento de Voigt à polícia. O suspeito foi convocado duas vezes para depor, mas não compareceu. Depois de ser ouvido, o pastor será encaminhado ao Presídio Regional de Blumenau, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Desde a denúncia contra o pastor, a igreja do Bairro da Velha foi fechada. Procurado para falar sobre o caso, o pastor Joel Lino Lemes, da Igreja Presbiteriana de Blumenau, preferiu não comentar o assunto. A advogada do pastor, Karina Schlichting, não foi localizada para falar sobre o caso.

Fonte: O Globo Online