Um pastor protestante de 63 anos confessou ontem à Justiça de Amsterdã (Holanda) ter sido o autor de uma falsa ameaça de bomba durante um show de Madonna para impedi-la de se apresentar na cidade, no último domingo.

Em “Confessions”, a cantora simula uma crucificação.

A ligação foi rastreada, e o homem, que usou o telefone de casa, detido. O pastor foi solto ontem após audiência.

Como não tem antecedentes, sua pena deve ser leve. “Levamos a sério ameaças de bomba, mas ficou claro que não era real”, disse um porta-voz da Justiça. Os shows ocorreram normalmente.

Fonte: Folha de São Paulo