[img align=left width=300]https://thumbor.guiame.com.br/unsafe/840×500/left/smart/media.guiame.com.br/archives/2017/06/08/2511087467-ataque-terrorista.jpg[/img]

Os aumento de ataques terroristas em diferentes partes do mundo apontam para o retorno de Jesus Cristo na terra, de acordo com o pastor e escritor Phil Hotsenpiller.

Estudioso das profecias do fim dos tempos, o pastor Phil explica que um dos indicadores que marcam o fim dos tempos é a manifestação do “espírito de ilegalidade”.

“A ilegalidade significa mais do que quebrar a lei. É um espírito que começou com Lúcifer antes da criação do homem e veio se mantendo através da narrativa bíblica e histórica, culminando em Apocalipse 18”, disse Phil, de acordo com o site CBN News.

Phil também afirma que os ataques terroristas não acontecem em locais aleatórios — espíritos territoriais têm ligação com os atos de terrorismo que aconteceram no passado.

“Observando o histórico de Manchester, por exemplo, em 1996, o Exército Republicano Irlandês detonou uma grande bomba no centro da cidade, a 400 metros de distância do show da Ariana Grande”, avalia o pastor.

Eventos como este mostram a “natureza repetitiva de atos terroristas nos mesmos lugares”, já que os espíritos territoriais ficam nestes lugares e “replicam o seu terrorismo” no momento certo, explica.

Para resolver estes problemas, Phil afirma que a igreja precisa examinar a causa raiz: a batalha que se passa no mundo espiritual. “Muito do caos que acontece no mundo hoje são causados pelas forças demoníacas que se manifestam no mundo físico”, disse ele.

[b]Chaves espirituais
[/b]
Ele acredita que estratégias militares para pôr fim à atividade terrorista não irão funcionar, pois o problema é de natureza espiritual. “Jesus deu autoridade a seus seguidores sobre os espíritos malignos (Lucas 9:1,10:17)”, disse ele ao Charisma News. “A igreja foi chamada para amarrar o homem forte em todas as nações, estados, cidades e bairros”.

O pastor explica que essa foi a finalidade de Jesus quando disse que daria as chaves do Reino dos céus a seus discípulos. “É interessante que Jesus se referiu às chaves. O número exato de chaves não é indicado, mas a forma plural sugere que existem várias portas no Reino”, disse ele. “Quando eu estava orando e pedindo uma revelação sobre isso, Deus me mostrou que há um número ilimitado de chaves disponíveis”.

Phil acrescentou que os cristãos podem superar o espírito de ilegalidade buscando um maior acesso ao poder e autoridade de Jesus. “Temos o maior poder do mundo. Temos a maior garantia no mundo, mas de alguma forma nós não a usamos porque achamos que temos para apaziguar todo o mundo”, afirmou.

Ele ainda advertiu que se os cristãos não fizerem nada para parar o mal no mundo, o ataque de Manchester vai se tornar o “novo normal”.

[b]Fonte: Guia-me[/b]