Um ex-jogador de futebol americano havia oferecido o carro no valor de R$ 24 mil se o pastor Terry Jones concordasse em nunca queimar o Alcorão.

O pastor da Flórida que recebeu críticas internacionais por seu plano de queimar cópias do Alcorão, o livro sagrado dos muçulmanos, escolheu um carro de graça nesta sexta-feira. Foi uma recompensa por ter cancelado o plano polêmico, oferecida por um vendedor de carros de Nova Jersey.

O ex-jogador profissional de futebol americano Brad Benson, atualmente o maior negociante de carros em Nova Jersey, ofereceu ao pastor Terry Jones um Hyundai Accent 2011, que vale US$ 14.200 (cerca de R$ 24 mil), se ele concordasse em nunca queimar o livro sagrado.

Jones ameaçou fazer isso no aniversário dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.

Nesta sexta-feira, Jones chegou à Brad Benson Mitsubishi Hyundai, em South Brunswick, para pegar seu carro cinza, que ele imediatamente doou à caridade.

O pastor disse que a oferta que Benson fez em um anúncio de rádio não foi a razão pela qual ele decidiu cancelar seu plano polêmico, e que ele só ficou sabendo da oferta algumas semanas depois de 11 de setembro.

“Achamos que se ele quer dar um carro, então por que não recebê-lo e doá-lo a uma organização sem fins lucrativos”, explicou Jones.

Jones doou o carro para um abrigo da cidade de Jersey que ajuda mulheres vítimas de abuso.

Jones disse que já recebeu mais de cem ameaças de morte desde que disse pela primeira vez que queimaria o Alcorão.

[b]Folha Online
[/b]