O polêmico pastor americano Terry Jones queimou mais exemplares do Alcorão e uma representação do profeta Maomé para protestar contra a prisão no Irã de um cristão, informa o jornal The Gainesville Sun.

O jornal afirma que Jones e outro pastor, que executaram o ato de protesto diante de sua igreja em Gainesville, Flórida, no sábado, exigiram a libertação do pastor cristão Youcef Nadarkhani de uma penitenciária iraniana.

De acordo com Jones, o pastor Nadarkhani corre o risco de execução.

O Pentagono pediu a Terry Jones que reconsiderasse os atos e manifestou preocupação com a queima do Alcorão, que pode prejudicar os soldados americanos no Afeganistão, segundo o Gainesville Sun.

Em março del 2011, o pastor Wayne Sapp queimou um exemplar do Alcorão e divulgou o vídeo na internet.

As imagens provocaram uma onda de violência no norte do Afeganistão, com um saldo de 12 mortos.

[b]Irã condena nova queima do Corão[/b]

O Irã condenou nesta segunda-feira uma nova queima do Corão por parte de um pastor evangélico nos Estados Unidos, que já queimou um exemplar do livro sagrado do Islã em março do ano passado, e advertiu que este ato pode provocar a “indignação dos muçulmanos no mundo todo”, informou a agência oficial “Irna”.

Em comunicado de condenação, o Ministério de Relações Exteriores do Irã qualifica o fato de “insulto” e “sacrilégio” e que espera “mais responsabilidade” do governo dos EUA para evitar atos deste tipo e “uma séria reação contra estas ações extremistas”.

[b]Fonte: AFP e EFE[/b]