Um falso pastor religioso que passou dois anos na prisão por bigamia – havia se casado com oito mulheres – foi preso novamente por ter pedido mais quatro mulheres em casamento, assim que foi libertado.

O pastor Anthony Owens, de 35 anos, começou a sua carreira de super-bígamo pouco depois de ter se casado, ainda adolescente, em 1990 no Tennessee, com Joanna Hill, de 40 anos. Pouco depois, contraiu matrimônio com outra mulher de 40 anos, sem se divorciar da anterior, começando um ciclo que levou a mais seis casamentos.

Com todas as mulheres usou a mesma técnica. “Me disse que recebeu de Deus uma mensagem que para me salvar”, contou Betty Dixon, que conheceu o pastor há dois meses em um cassino de Memphis, no Tennesseee. “Me fez vender a casa, levar os filhos à escola. Disse que queria me ajudar. Mas na realidade arruinou a minha vida”.

Em outubro, o pastor pediu em casamento a enfermeira Cheryl Selmon, de 48 anos. No mês seguinte, fez a mesma proposta a Darlene Keeler, de 42 anos, empresária de um coral gospel.

Nos outros meses, mais duas mulheres caíram na lábia de Owens, que disse à polícia ter se divorciado de algumas de suas mulheres, mas que não se lembrava de quais.

Fonte: ANSA