A Igreja Assembléia de Deus, localizada no Brás (região central de São Paulo), divulgou nota nesta quinta-feira em que declara o apoio do presidente da entidade, pastor Samuel Ferreira, a Gilberto Kassab (DEM), candidato à reeleição em São Paulo.

No primeiro turno das eleições, a adversária do prefeito, Marta Suplicy (PT), processou o pastor por conta de uma enquete veiculada em um programa de rádio.

Segundo a assessoria da igreja, a enquete –que levava o título de “dona Marta ou a Bíblia”– foi veiculada na rádio Musical FM. Na ocasião, a igreja divulgou uma nota de repúdio à ex-prefeita.

O apoio do pastor a Kassab foi selado em visita do prefeito à sede da igreja na tarde de hoje. Em nota, o pastor afirma que o apoio não está vinculado ao processo ajuizado pela petista. “Meu apoio não está vinculado aos fatos ocorridos, não foram os processos que a candidata propôs que me convenceu que Kassab é melhor. Ademais sou homem acostumado a perdoar”, diz a nota.

Procurada pela reportagem, a campanha de Marta afirmou que não pretende se manifestar a respeito do apoio.

O mesmo pastor Ferreira foi o porta-voz de uma troca de apoio a candidatos nas eleições presidenciais de 2002. Na ocasião, a Convenção Nacional das Assembléias de Deus havia prometido apoiar o então candidato do PSDB, José Serra, mas optou pelo apoio a Anthony Garotinho, então no PSB.

Fonte:Folha de São Paulo