O pastor sul coreano Baik Hyung Sam da World Loving Church afirmou que as preces, não a política, são a única solução para uma paz duradoura entre as duas Coreias.

Os norte-coreanos comemoram na terça-feira, 16, o aniversário de nascimento do fundador do país Kim Il Sung, que faria 101 anos, em meio à grande tensão entre o país e seu vizinho, a Coreia do Sul, um dia após ignorar o pedido do Sul para resolver as tensões. A Coreia do Norte desde março ameaça lançar um míssil e iniciar uma guerra nuclear entre os dois países.

O pastor disse à CBN News que “os ventos da política estão sempre mudando” no seu país, o que faz o foco dele e sua assembleia, “é Deus ao invés de guerra”. “Ele está nos chamando para orar pela nação da Coreia do Norte”, disse.

A igreja do pastor Baik fica próximo à zona desmilitarizada – DMZ –, a fronteira mais fortificada e perigosa do mundo. São 152 km de fronteiras e quase dois milhões de soldados coreanos e cerca de 30 mil americanos apenas aguardando o início da guerra.

O pastor, contudo, afirma não ter medo de estar ali. “Se quisermos orar sabemos que temos que chegar o mais próximo da DMZ”, disse Baik.

O general americano James Thurman afirmou que a preocupação é constante. “Acho que devemos estar sempre preocupados quando alguém está ameaçando nossa pátria e nossos aliados, o que está causando instabilidade na região”, afirmou.

A igreja tem orado o tempo todo nas últimas semanas para abençoar os países. O pastor pede a seus fiéis que vejam além das táticas de beligerância da Coreia do Norte.

“Quando a Coreia do Norte tenta mostrar ao mundo que é [um país] perigoso e imprevisível, eles apenas estão tentando mascarar suas próprias insuficiências”, explicou Baik. “A verdade é que eles são fracos, desesperadamente pobres e liderados por homens que não querem nada além do que permanecer no poder. É nesse momento em que mais precisamos orar por eles”, continuou.

Milhares de sul-coreanos, junto com o pastor Baik, pedem a paz e a reunificação das duas Coreias.

O residente sul-coreano Park Nam Lee afirma que o sonho dos cristãos coreanos é ver os dois países reunidos novamente. “Pode não acontecer na minha vida, mas talvez, um dia, sonho ver a reunificação dos nossos dois países. Essa é minha esperança”, afirmou.

[b]Fonte: The Christian Post[/b]