Pastor Apollo Quiboloy se autodeclara
Pastor Apollo Quiboloy se autodeclara "filho de Deus"

Apollo Quiboloy, um polêmico pastor de uma megaigreja neopentecostal das Filipinas – com mais de 6 milhões de membros no país e em outras partes do mundo – foi detido por agentes federais em Honolulu, no Havaí, no dia 08 de fevereiro, depois que cerca de US$ 350 mil em dinheiro e peças para montagem de rifles militares foram descobertos em seu jato particular.

Quiboloy, que lidera a Kingdom of Jesus Christ Church (“Igreja do Reino de Jesus Cristo”, em tradução livre), estava com outras cinco pessoas em seu avião modelo Cessna Citation Sovereign quando os agentes da Alfândega e da Aplicação da Fronteira fizeram uma abordagem antes da decolagem.

Durante a averiguação, o dinheiro e as peças de armas foram encontrados. O dinheiro estava organizado em blocos, com notas de US$ 100, escondidos dentro de meias em uma mala.

Felina Salinas, de 47 anos, era a única cidadã americana no jato e disse às autoridades que o dinheiro era dela, o que a levou à prisão em flagrante, já que de acordo com informações do portal The Christian Post, é contra a legislação dos EUA sair do país com mais de US$ 10 mil sem declarar à Receita.

Salinas, que compareceu ao tribunal, é gerente de negócios de uma filial da igreja de Quiboloy no Havaí. Ela só declarou US$ 40 mil, e por isso foi acusada de tentativa de contrabando de dinheiro em massa.

O jato do pastor, que vale a pena pelo menos US$ 15 milhões, permanece no Havaí e o governo federal está trabalhando para aproveitá-lo. Quiboloy, que teria ido ao Havaí para um concerto, voltou às Filipinas em um voo comercial. Salinas foi liberada com o pagamento de fiança de US$ 25 mil, e ela está convocada para retornar ao tribunal em 27 de fevereiro.

O pastor Quiboloy é um ex-membro da Igreja Pentecostal Unida. Ele fundou a Igreja da Restauração em 1985, depois de ter dito que recebeu um chamado de Deus. De acordo com o jornal Ásia Times, Deus veio à sua mãe na forma de uma nuvem depois que ele nasceu e declarou: “Esse é meu filho”.

“Quando o Pai me chamou, Ele me isolou em duas montanhas. Ele me deixou passar por experiências espirituais que nunca tive antes. Ele disse: ‘Eu vou te dar os espíritos desses ministérios: o mosaico, o salomônico e o ministérios proféticos’. E nessas visões, eu (e muitos outros) me vi em pé, à medida que três homens grandes e espirituais entraram em meu corpo. A interpretação dos três ministérios – o mosaico, o salomônico e o ministério profético – me foi confiada pelo Pai”, diz o pastor no site da igreja, justificando o motivo de seu autodenominar “filho de Deus”.

Quiboloy tornou-se rico e é amigo de longa data do controverso presidente filipino Rodrigo Duterte. Ele afirma ter quatro milhões de seguidores nas Filipinas, que são dizimistas fiéis, e outros dois milhões a mais no exterior. Com seus programas de TV, o pastor alcança 600 milhões de espectadores ao redor do mundo.

Em uma entrevista concedida em 2010 à ABC News, Quiboloy disse que cada membro de seu reino compartilha de sua riqueza e é bem-vindo para ficar em sua mansão. Ele também alegou que Deus revelou a ele em 1983 que ele deveria possuir um jato e argumentou que todos deveriam aceitar o que eles recebem de Deus na vida, mesmo que seja a pobreza.

“Se não é a vontade de Deus que eu tenha essas coisas que tenho, você pode tomar”, disse ele. “É a vontade de Deus que nós seguimos… Se ele quisesse que eu vivesse como um rato, se ele quisesse que eu vivesse em riqueza ou na pobreza, isso não interessa para mim. Coloque-me lá e eu serei feliz desde que seja a vontade de Deus”, afirmou.

Fonte: The Christian Post via Gospel +