Um homem de 45 anos, que é pastor de uma igreja, está sendo acusado estuprar uma adolescente de 17 anos e abusar sexualmente de outra de 12 anos, no último sábado (26), em Campo Grande (MS).

O caso veio à tona somente nesta quarta-feira (30), quando uma das vítimas resolveu fazer uma denúncia.

A menor de 17 anos compareceu ao batalhão de Polícia Militar (PM) do bairro Nova Lima para denunciar que houve relação sexual entre ela e o pastor da Igreja Pentecostal do Último Dia do bairro Jardim Columbia, Adervaldo José de Aquino. Ela contou que o acusado foi até o local onde ela trabalha e a ameaçou caso falasse sobre o acontecido.

A garota de 12 anos foi acariciada nas partes íntimas, segundo depoimento do pastor. Tudo aconteceu no sábado, quando, na saída de um culto, ele ofereceu carona às vítimas e a outros fiéis que iriam voltar para casa em um carro que estragou.

De acordo com informações da Polícia Civil, as meninas acabaram não indo para casa e foram convidadas a pousar na casa de Adervaldo junto com outros integrantes da igreja, o que já era costume. Durante a madrugada, a adolescente de 17 anos foi até um monte para orar com o pastor e ele chegou a ler um trecho da bíblia para ela.

Em depoimento, Adevaldo confessou que houve conjunção carnal entre ele a menor, mas com consentimento. Em sua versão, disse que a advertiu que “Deus a castigaria”, mas ela insistiu e disse que tinha 20 anos de idade.

A adolescente confessou que não era virgem e deverá passar por um exame de corpo e delito. O pastor foi liberado, já que não houve flagrante. O caso continua sob investigação na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Centro.

[b]Fonte: Fátima News[/b]