O pastor evangélico da Igreja Assembléia de Deus, Ministério de Madureira, em Santa Rita, Antônio Carlos, 48 anos, foi preso e autuado em flagrante acusado de tentar violentar sexualmente uma menina de apenas 4 anos.

O fato aconteceu no final da tarde de sábado na comunidade de Aguialândia, no conjunto Marcos Moura, onde vítima e acusados moram.

Segundo informações da polícia, o pastor teria chamado a menor até a sua residência alegando que iria dar a ela frutos de oliveira e umas calcinhas. Inocentemente, a menina entrou na casa do acusado e dentro do banheiro ele colocou um tipo de pomada no órgão genital da menina e passou a fazer carícias na menor chegando a colocar o dedo na vagina da garota.

Depois disso, a menina foi embora e a noite queixou-se para a mãe que estava sentindo dores na vagina e disse que o pastor teria colocado uma pomada no local. Desconfiada, a mãe resolveu olhar o órgão genital da criança e percebeu uma pequena mancha vermelha.

O caso chegou ao conhecimento da Polícia Militar e por volta das 19 horas de sábado, os cabos Lindomar e A. Santos da viatura 1020, da 1ª Companhia, em Santa Rita, prenderam o acusado e conduziram até a delegacia aonde o mesmo foi autuado em flagrante por atentado violento ao pudor pela Delegacia Darcinaura Alves de Assis.

A menor foi submetida a exame que comprovou uma pequena lesão na vagina. Em seu depoimento, o pastor não soube explicar o que aconteceu. Antônio Carlos contou apenas que levou a criança para lhe dar oliveiras, mas acabou confessando que colocou a pomada na vagina da garota porque ela tinha se machucado em decorrência de uma queda que teria levado no quintal da casa dele.

Fonte: Paraíba Online