O culto do último domingo da igreja Prabhu Yeshu Seva Samiti (Grupo de Ação Social do Senhor Jesus) se aproximava do final, quando um dos quatro policiais que estiveram observando a reunião se aproximou e pediu para falar com o pastor.

Enquanto ele interrogava o pastor Rajendra Chauhan, o inspetor de polícia Line Bazaar chegou e exigiu que Rajendra e qualquer outro pastor fossem levados à delegacia. O pastor Rajendra e Subhash Patel, outro líder da igreja, foram detidos.

A Portas Abertas não conseguiu contato com os dois cristãos, apesar das várias tentativas. No comunicado feito no dia seguinte, 26 de março, o inspetor disse que Rajendra e Subhash tinham comparecido à corte, mas que, nessa situação, não havia concessão de fiança. Ele informou que os dois homens foram acusados de ferir sentimentos religiosos sob as seções 295 (A), 298 e 125 do Código Penal indiano.

Na mesma tarde de domingo, extremistas prepararam uma emboscada para os membros da congregação – a maior parte de mulheres – quando estes seguiam da igreja para suas casas. O único local em que os membros da igreja conseguem tomar o transporte coletivo na região é no mercado Ram Dayal, a um quilômetro de distância da vila de Kuddupur, onde está localizada a igreja.

Agressão

Gangues de homens esperavam na estrada e agrediam todos que passavam por ali. Os extremistas usaram bancos e estacas de madeira retirados de suas lojas. Estima-se que 500 mulheres foram agredidas.

A polícia atendeu às várias chamadas pedindo socorro, mas, quando chegou ao local, não fez nada para deter a confusão. A violência só acabou quando os membros da congregação conseguiram fugir.

Em outubro de 2006, uma campanha de informações falsas veiculada na mídia secular envolveu o pastor Rajendra em uma controvérsia acerca de conversões. O problema foi solucionado quando membros de sua igreja declararam por escrito que tinham se tornado cristãos por escolha própria e não pela força.

A situação permaneceu sensível, enquanto a igreja ganhava popularidade; mais de mil pessoas compareciam aos cultos dominicais vindas de áreas adjacentes como Allahabad, Mirzapur, Sikoni, Badlapur, Macclishahar e Azamgarh. A grande multidão reunida para os cultos cristãos chamou a atenção dos extremistas.

A igreja foi estabalecida na vila Kuddupur há três anos, e é uma entidade registrada.

A proximidade das eleições em Uttar Pradesh inflamou a opinião pública na região.

Fonte: Portas Abertas