Adolescente era vítima de abuso sexual há mais de um ano, segundo a PM. Último estupro ocorreu na noite de terça-feira, de acordo com a vítima.

Um pastor evangélico de 36 anos foi preso nesta quarta-feira (25) suspeito de estuprar a própria filha, de 12, na cidade de Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. De acordo com informações do boletim de ocorrência da Polícia Militar, o crime ocorria há mais de um ano e a adolescente era ameaçada constantemente caso revelasse o abuso.

A situação foi registrada no Bairro Nova Esperança, na residência do suspeito, que fica nos fundos da igreja ao qual ele pertence. Segundo a PM, a vítima relatou que sofria abuso sexual desde que tinha 11 anos. Ela contou que quando negava as relações acabava agredida pelo suspeito.

A vítima disse aos policiais que na noite de terça-feira (24) teria sofrido o último abuso até que resolveu procurar ajuda de uma mulher que frequentava a mesma igreja que ela e o pai. Foi essa testemunha que denunciou o caso à PM. A adolescente foi levada para prestar depoimento na Central de Flagrantes de Várzea Grande.

Algumas horas depois a polícia foi chamada novamente no bairro já que o suspeito estava sendo agredido por moradores que descobriram o abuso. Conforme a Polícia Civil, o pastor foi preso e levado para a delegacia, onde confessou que realmente estuprava a filha.

[b]Fonte: MT Agora – G1[/b]