Depois de ser acusado de cometer abuso sexual contra um menino de 12 anos, o pastor Gerson, conhecido como Baianinho, fechou a igreja que ficava no bairro Vila Verde, em Três Lagoas (MS), e sumiu da cidade.

O suposto estupro ocorreu depois de uma oração.

Segundo o delegado Alessandro Rogério de Mendonça Capobianco, o inquérito policial já foi instaurado e as investigações ocorrem em segredo de Justiça. “Estamos ouvindo testemunhas, fieis e outras pessoas. Por enquanto, posso falar que esse pastor sumiu, abandonou a igreja e não foi localizado”, contou.

Capobianco explica que as informações sobre as investigações não podem ser divulgadas na totalidade para preservar a integridade da vítima. O que se sabe é que o pastor veio do estado da Bahia e instalou uma igreja evangélica em Três Lagoas no início de janeiro de 2014.

A vítima relatou que recebeu sexo oral do pastor porque ele não teria gostado da oração feita pelo fiel.

À policia, a criança disse que foi ensaiar música na igreja quando foi convidada pelo pastor para orar. Após a oração, o líder da igreja teria dito que o menino precisava ser ungido por ter feito uma oração ruim.

“Eu não gosto de fazer oração desse jeito, mas vou ter que fazer”, disse a vítima fazendo referência as palavras do pastor. O líder religioso teria abaixado a bermuda do garoto e cometido o abuso. A criança saiu correndo e avisou mãe, que acionou a polícia.

[b]Fonte: Fátima News[/b]