Depois de acabar com rebeliões em presídios, salvar a vida de condenados pelos tribunais do tráfico e retirar “mais de 5.100 pessoas” do crime, o pastor Marcos Pereira da Silva (foto), fundador da Assembléia de Deus dos Últimos Dias, se aventura agora pelo mundo político.

O culto semanal de segunda-feira, em São João de Meriti, seguia o roteiro habitual. Depoimentos de ex-traficantes recuperados se intercalavam com músicas gospel e cenas de supostos milagres. A pregação mais forte, reservada para o momento final, ficaria para o dono da casa. Nela, geralmente, o pastor Marcos Pereira da Silva exibe, aos berros, a sua vitória contra as forças demoníacas. Mas o religioso disse mais: naquele dia, ele elogiou publicamente Adilmar Arcênio dos Santos, que se encontrava na primeira fila do templo. Aldimar, o Mica, é vereador, ex-prefeito e candidato à reeleição pelo PSDB.

Nas últimas semanas, o pastor Marcos abriu os cultos, a maioria deles em praça pública, para políticos em campanha nos grandes redutos eleitorais do Rio. Pelo menos quatro candidatos a prefeito já tiveram oportunidade de subir ao púlpito e serem abençoados pelo pastor.

Embora diga, nas pregações, que não é ligado a partidos e nem tem pretensões políticas, pastor Marcos já fez as suas escolhas para as eleições de domingo. Sempre com a Bíblia nas mãos, ele pregou abertamente por Lindberg Farias (PT), candidato à reeleição em Nova Iguaçu; Washington Reis (PMDB), que também disputa a reeleição em Duque de Caxias; e os candidatos a prefeito Graça Mattos (PMDB), em São Gonçalo; e Sérgio Soares (PP), em Itaboraí.

Lindberg recebe oração particular a cada 15 dias

Estrela em ascensão no universo pentecostal, principalmente após ser autorizado a pregar novamente nos presídios (onde fora proibido de entrar por quatro anos), Marcos Pereira cumpriu uma intensa agenda de cultos externos na reta final da campanha, além de receber políticos na sede de sua igreja, um templo inacabado, com capacidade para 800 pessoas, no bairro Éden, em São João.

A pregação política do pastor é mais forte na sua peregrinação pelos municípios do Grande Rio. Lindberg, por exemplo, recebe apoio do religioso em eventos promovidos nos bairros carentes da cidade. O próprio petista revela que, a cada 15 dias, ganha uma oração particular de Marcos.

– Ele é uma personalidade e tem força política. É um grande puxador de votos. Tem influência em todas as denominações das igrejas evangélicas. A cada 15 dias recebo uma oração pelo telefone – contou Lindberg.

O prefeito Washington Reis é outro agraciado. A última vez foi há uma semana durante uma caminhada no Centro de Caxias. O encontro reuniu cerca de 30 mil pessoas e o governador Sérgio Cabral, além do pastor Marcos Pereira.

– Ele foi lá, mas não o encontrei porque estava muito cheio. O conheço há 10 anos. O apoio dos pastores das igrejas evangélicas é muito importante. Nessa altura do campeonato não posso desprezar ninguém – disse Reis.

Evangélico, Mica revelou que marca presença nos cultos do pastor Marcos há 15 anos. O vereador é amigo do religioso e mora na mesma rua onde fica templo.

– Para mim, política é independente de religião. Estou aqui como um amigo dele – desconversou Mica.

Aos gritos em cima do palco da igreja que comanda desde 1990, pastor Marcos nega qualquer pretensão política:

– Tem pessoas, que por falta de conhecimento, me fazem uma pergunta muito sem vergonha: Pastor Marcos, você vai vir candidato a alguma coisa? A prefeito, a deputado, a vereador? Está muito enganado. Jamais fui ligado a algum partido. Jamais você vai me ver saindo com vereador, deputado, senador ou governador do estado.

Porém, após o culto, ele não escondeu o desejo de indicar alguém para as secretarias estaduais de Administração Penitenciária e de Ação Social. Só não o fez porque não houve acordo com Cabral. Mas, apesar disso, pastor Marcos ainda não desistiu desse projeto.

“Bandidos largam a AR-15 e se convertem”, diz Marcos

Enquanto a oportunidade de ocupar espaço no poder político do estado do Rio não chega, Marcos Pereira percorre todo o Brasil e o exterior com a certeza de que vai livrar pessoas do mal:

– Em Nova Iguaçu, encontrei um acidentado com o nariz separado da cabeça e um dos olhos do lado de fora. Expulsei o espírito da morte. E ele ficou fora de perigo. Por onde você anda, o capeta não agüenta.

E finaliza:

– Bandidos largam a AR-15. Lésbicas e homossexuais se convertem.

Fonte: O Globo Online