A promessa de emagrecimento rápido, através de ‘lipoaspiração divina’, do pastor Ubiraci Xavier, da Igreja Evangélica Ministério Brilho do Sol, em Caxias, no Rio de Janeiro, está sendo criticada por especialistas e membros de igrejas católicas e evangélicas.

Segundo a nutricionista Ana Simone Fontoura Vieira, a promessa é uma atitude irresponsável do pastor e representa riscos à saúde dos fiéis. “Não é possível emagrecer só rezando, sem um acompanhamento saudável. Se esses fiéis deixarem de comer direito, a vida deles poderá ficar em risco”, alerta.

De acordo com o padre Renato Gentile, da Paróquia de Santo Antônio, também em Caxias, a promessa de milagres alcançados está na Bíblia, mas não dessa forma. “Para Deus, nada é impossível, mas ninguém tem o direito de pregar promessas surreais em nome dele”, disse.

O pastor Leandro Reis, da Igreja Evangélica Ministério Apascentar, de Nova Iguaçu, rebate o argumento do pastor Ubiraci Xavier de que o fiel só consegue emagrecer se tiver fé. Ele alega que o fato de o autor da promessa ser um pastor eleva a responsabilidade dele sobre a saúde de quem acredita ser capaz de emagrecer por orações. “Esse extremismo é irresponsável. Usar a fé como apelo é um pecado”, critica.

Promessas de milagres e soluções de problemas são comuns em algumas congregações. Em templo de Nova Iguaçu, uma faixa na Igreja Metodista Renovada, no Jardim Corumbá, convida para a ‘Grande Campanha de Libertação Financeira’. Os ensinamentos são de um ex-viciado em drogas. “Ele levou mais de 30 tiros, ficou em coma, mas sobreviveu. É prova de que milagres existem”, diz o aposentado Dermeval Junger, membro da Igreja Metodista Renovada.

Fonte: O Dia