Por ter se negado a abaixar o som, a pastora foi encaminhada pela guarnição policial até a delegacia, onde foi lavrado um termo circunstanciado, em que responderia pela perturbação de sossego.

No último domingo, a pastora de uma igreja evangélica na cidade de Cornélio Procópio (PR), localizada a cerca de 70 km de Londrina, foi levada à delegacia devido ao som alto na igreja durante a celebração de um culto. Mesmo com o pedido da polícia, a pastora se negou a abaixar o volume do som.

[img align=left width=300]http://noticias.gospelmais.com.br/files/2014/06/som-alto-culto-200×193.jpg[/img]A polícia foi chamada ao local após uma denúncia por perturbação de sossego feita por um vizinho da igreja, que se sentiu incomodado com o som alto produzido no local durante o culto. A Polícia Militar chegou ao local por volta das 21 horas, e constatou que o volume produzido pela aparelhagem de som da igreja era realmente excessivo.

Segundo o site O Diário, ao constatar que o barulho produzido durante o culto era excessivo e se propagava pelos derredores da igreja incomodando os vizinhos, os policiais que atendiam a ocorrência pediram para que o volume fosse ajustado. Porém, a pastora, que abusava do volume de seu microfone durante a pregação, se negou a atender à ordem dos policiais.

Por ter se negado a abaixar o som, a pastora foi encaminhada pela guarnição policial até a delegacia, onde foi lavrado um termo circunstanciado, em que responderia pela perturbação de sossego.

[b]Fonte: Nortão[/b]