O Conselho dos Pastores de Juiz de Fora (Compas), com o apoio da bancada evangélica empreendeu ontem, na Câmara, uma cruzada nesta terça-feira, 18/09, contra leis pró-homossexuais. O objetivo é derrubar qualquer proposta que beneficie a comunidade GLBT.

Na tribuna, o presidente da Compas, pastor Aloízio Penido, da Igreja Batista, reclamou que “gays e lésbicas banalizam a sexualidade e promovem a decadência da família”, e que “eles estão protegidos pela lei para cometer tais pecados”.

Depois dele, o pastor Renato Siqueira assumiu a tribuna pata dizer que os poderes Executivo e Legislativo não podem conceder “direitos equivocados” aos homossexuais, muito menos os que promovem “exibicionismo, vulgaridade e desrespeito a todos”.

Apenas um vereador rebateu, Paulo Rogério dos Santos (PCdoB). “Isso é um discurso de ódio, e temos todos que lutar contra a homofobia”. A notícia é da Tribuna de Minas.

Fonte: Mix