Um pastor pediu explicações sobre o salário de R$40 mil que a esposa de Ronaldo Rodrigues de Souza (diretor-executivo da CPAD) recebe mensalmente.

O pastor Antônio Mesquita, do blog Fronteira Final, escreveu que durante a plenária da quarta-feira (10) na Assembleia Geral Ordinária da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) foi levantado um questionamento a respeito das contas da Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD).

O pastor Zildo José dos Santos (Comaderj) foi quem pediu detalhes sobre o salário de R$40 mil que Carla Ribas, esposa de Ronaldo Rodrigues de Souza (diretor-executivo da CPAD) recebe mensalmente. Ela também é a apresentadora do Programa Movimento Pentecostal.

A explicação dada por um dos conselheiros da editora diz que na verdade Carla Ribas não tem vínculo empregatício com a CPAD, mas presta serviços terceirizados por meio da Ribas & Ribas, da qual é sócia-proprietária.

Pelo que conta o pastor Antônio Mesquita, as explicações não foram suficientes para que os pastores pudessem entender porque ela recebe salários mais altos que presidentes de empresas multinacionais.

[b]Prestação de contas da CPAD
[/b]
No blog Fronteira Final encontramos alguns valores referentes à prestação de contas da Casa. No relatório financeiro consta que em 2011 e 2012 foram gastos R$5,3 milhões com despesas administrativas, o que inclui gastos com manutenção, aluguel, viagens, hospedagens e conferências dos diretores da CPAD.

Com o Fundo Convencional foram gastos R$4,2 milhões no mesmo período, esse fundo serve para as manutenções das atividades da CGADB.

Em compensação o investimento em missões foi de R$294 mil, repassados para a Escola de Missões das Assembleias de Deus (Emad).

[b]Fonte: Gospel Prime[/b]