Os pastores Carl Keyes e Donna Keyes retiraram ilegalmente cerca de 500 mil dólares do fundo da organização contra a pobreza “Aid for the World”.

Uma investigação realizada pela Associated Press revelou que os pastores norte-americanos rev. Carl Keyes e rev. Donna Keyes desviaram ilegalmente cerca de 1,2 milhões de dólares (cerca de R$2,7 milhões) que deveriam ter sido destinados a obras de caridade de uma igreja evangélica.

Segundo o Christian Headlines, os líderes do mistério Glad Tidings Tabernacle, em Manhattan, retiraram ilegalmente cerca de 500 mil dólares do fundo da organização contra a pobreza “Aid for the World”. Ao longo dos anos, o casal usou dinheiro do fundo para financiar uma casa de fazenda do século 18, em Nova Jersey, um BMW, contas de cartão de crédito, viagens de família em todo o país e para a África, e pagou a hipoteca de outra casa em Nova Jersey.

O ex-diretor-executivo do ministério, Mark Costantin, também foi descoberto pela investigação, devendo cerca de igreja 482mil dólares à igreja; ele havia pego 1,2 milhões de dólares do ministério para pagar sua própria hipoteca.

O procurador-geral Eric Schneiderman afirmou que “Carl e Donna Keyes e Marcos Costantin abusaram da confiança de suas congregações e usaram o Glad Tidings Tabernacle como seu banco pessoal”.

O casal vai agora pagar à igreja 1.231.105 dólares, que inclui os juros sobre os empréstimos ilegais. Três ex-membros do conselho da igreja também irão pagar multas de US$ 50.000, por não reportarem as transações ilegais.

Os pastores e o ex-diretor foram proibidos de servir como fiduciários de instituições de caridade ou empresas religiosas. Apesar dos desvios, Donna Keyes permanecerá como pastora sênior da igreja.

[b]Fonte: Gospel +[/b]