O falso pastor ganhou a confiança dos fiéis da igreja e praticou os atos libidinosos contra as crianças.

O suposto pastor Geraldo Pereira Nunes 69 anos, disse ter atuado como “pastor” em Curitiba onde ganhou a confiança dos fiéis da igreja se aproveitou desta situação e praticou os atos libidinosos contra as crianças.

[img align=left width=300]http://www.odiario.com/blogs/inforgospel/files/2012/01/pedofilo-300×225.png[/img]Geraldo Pereira Nunes, 69 anos, foi preso pela Polícia Civil, nesta segunda-feira (23), por ordem da Justiça do Estado do Paraná. Ele é suspeito de ter abusado sexualmente de quatro crianças, em Curitiba, e fugido para Manaus, onde se tornou pastor evangélico de uma igreja no Conjunto Canaranas, zona norte de Manaus.

Segundo o delegado da Força Especial de Resgate e Assaltos (Fera), Samir Freire, Geraldo já atuava como “pastor” há dois meses, a convite da irmã dele, que é missionária da mesma igreja. Para fugir da prisão em Curitiba, ele tentou se refugiar em Manaus, porém, foi localizado pela polícia e preso.

O “pastor” teve a prisão preventiva decretada em janeiro deste ano. A Polícia Civil paranaense, ao saber do paradeiro do “pastor”, pediu apoio da polícia do Amazonas. As investigações para localizar o suspeito duraram uma semana, disse o delegado Freire. Conforme as investigações, Geraldo também dizia ser pastor evangélico em uma igreja curitibana. Lá, ele se aproveitou da confiança das mães para se aproximar das crianças e aliciá-las.

“A mesma história criminosa que ele fez em Curitiba, estava fazendo em Manaus. Não sabemos ainda se há crianças vítimas dele por aqui. Isso está sendo apurado”, afirmou. De acordo com o delegado, Geraldo vai ser levado de volta ao Paraná, onde vai ficar preso e aguardar julgamento por estupro de vulnerável.

[b]Fonte: O diário[/b]