Um peregrino americano quebrou várias costelas ao se jogar de uma altura de quatro metros na clínica onde o tratavam da “Síndrome de Jerusalém”, um arrebatamento místico sofrido por alguns visitantes à Terra Santa.

O homem, de 38 anos, se encontra na unidade de terapia intensiva do Hospital Poria de Tiberíades (na Galiléia) com várias costelas quebradas, uma das quais lhe perfurou um pulmão, e uma vértebra destroçada, informa hoje o jornal “Yedioth Ahronoth”.

O peregrino e sua mulher chegaram a Israel há dez dias para visitar os lugares santos do cristianismo, religião que professam com devoção.

Nos últimos dias, o turista começou a sofrer de ansiedade e insônia, e a percorrer, murmurando sobre Jesus Cristo, as colinas que rodeavam o hotel onde se alojava, por isso que foi hospitalizado de urgência para saber se tinha consumido drogas.

“Em um momento determinado em que tinha se acalmado, levantou de repente, deixou o pavilhão, subiu para um muro e saltou de uma altura de mais de quatro metros”, relata Taufik abu Nasser, psiquiatra do Hospital Poria.

Nasser considera o mais provável que o peregrino sofra de “Síndrome de Jerusalém”, um estado psicótico que aparece em visitas a Jerusalém ou à Galiléia – onde se acumulam vários episódios da vida de Jesus. “Sente-se eufórico rodeado de tantos lugares santos”.

O primeiro a identificar clinicamente esta “síndrome” foi Yair Bar El, ex-diretor do hospital psiquiátrico Kfar Shaul da cidade.

Fonte: EFE