Uma pesquisa divulgada hoje pelo instituto Kaiser Family afirma que 65% dos Estados Unidos estão muito preocupados com a grande quantidade de conteúdos inapropriados a que seus filhos são expostos através dos veículos de comunicação. Você controla ou controlaria o que seus filhos assistem? [url=http://www.folhagospel.com/site/html/modules/xoopspoll/]Clique aqui[/url] e dê sua opinião.

Como conseqüência, uma percentagem similar, 66% dos entrevistados se mostram favoráveis a uma maior regulação sobre os programas transmitidos durante o horário no qual as crianças vêem TV.

A pesquisa também revela que as minorias, como os afro-americanos e os hispânicos, se preocupam mais que os brancos em relação à programação com teor sexual, violento e com linguagem não apropriada a que seus filhos são expostos por meio dos veículos de comunicação.

Desta forma, dois terços dos pais dizem que vigiam de perto o que seus filhos vêem em casa, enquanto 18% admitem que teriam que controlar mais a programação.

Além disso, a pesquisa indica que enquanto muitos pais se mostram ainda alarmados por este assunto, a grande maioria acredita que será capaz de controlar o que seus filhos vêem, escutam ou lêem, diz a vice-presidente e diretora do Programa para Estudos de Entretenimento em Meios de Comunicação e de Saúde da Fundação Kaiser Family, Vicky Rideout.

Com relação aos anúncios, a pesquisa diz que um em cada três pais (34%) diz estar muito preocupado com a quantidade de anúncios aos quais as crianças estão expostas, frente aos 11% que afirma que este é um assunto menor.

Por último, no que se refere à internet, 41% dos pais com filhos com mais de 9 anos reconhecem que bloqueiam certos sites.

Fonte: Último Segundo