Pesquisa realizada entre os dias 5 e 7 de novembro pelo Instituto Phoenix, publicada pelo site OObservador, aponta que 1,3% dos cidadãos de Porto Velho, capital de Rondônia, acham errada a posição da igreja em discriminar homossexuais.

Outros 22,9% acham que as igrejas estão certas na discriminação, 2,3% não souberam opinar e 3,5% não revelaram opinião.

Foram 433 entrevistados que responderam à pergunta “Você acha que as igrejas estão certas ou erradas em discriminar os homossexuais?” A margem de erro é de mais ou menos 3%.

Para a senadora Fátima Cleide, relatora do PLC 122/2006, que trata de criminalizar a homofobia, o resultado da pesquisa demonstra que a população condena a discriminação cometida por alguns setores da igreja, e que a sociedade é sensível à garantia dos direitos humanos de todas as pessoas.

Segundo a senadora, existem diversos Estados que já têm em vigor lei que pune a homofobia – aversão e intolerância a pessoas com orientação sexual diferente em decorrência do preconceito e discriminação. Minas Gerais e São Paulo estão dentre eles.

“Há um crescente movimento para que a intolerância seja punida com rigor. Se o racismo, a violência contra mulheres e a xenofobia já são crimes, porque não a homofobia?”, pergunta a senadora. Ela lembra que no mês de setembro deste ano o Senado americano aprovou lei idêntica a que tramita no legislativo brasileiro, “após muita luta da comunidade GLBT nos Estados Unidos”.

Veja abaixo a pesquisa do Instituto Phoenix:

Homossexuais

Pesquisa do Instituto Phoenix foi às ruas para perguntar aos cidadãos porto-velhenses “Você acha que as igrejas estão certas ou erradas em discriminar os homossexuais? e o resultado foi o seguinte: 71,3% achou errada a posição da igreja em discriminar os homossexuais e 22,9% acham que as igrejas estão “certas” na discriminação. Cerca de 2,3% não souberam opinar e 3,5% nenhum.

Você acha que as igrejas estão certas ou erradas em discriminar os homossexuais?

A sondagem com a abordagem dos dois assuntos foi realizada entre os dias 5 e 7 de novembro de 2007, com 433 entrevistados na cidade de Porto Velho. e possui margem de erro de + ou -3%.

Fonte: Rondoniaovivo