Pesquisa do DataSenado divulgada esta semana apontou que 70% dos brasileiros concordam com a aprovação do projeto de lei que torna crime a discriminação e o preconceito contra homossexuais (PLC 122/06).

O projeto, de autoria da deputada Iara Bernardi, está sendo analisado pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS), no Senado, e tem como relatora a senadora Fátima Cleide (PT-RO). As informações são da Agência Senado.

De acordo com a pesquisa, a região Sul foi a que apresentou o maior índice de concordância com a proposta (73%), entre pessoas com nível superior (78%) e idade entre 16 e 29 anos (76%). Já os menores índices de concordância foram registrado na região Centro-Oeste (55%), entre os que cursaram até a quarta série do ensino fundamental (55%) e pessoas com mais de 30 anos (67%).

No que se refere à religião, a criminalização de atos de preconceito contra homossexuais é defendida por 55% dos evangélicos, enquanto 39% deles querem a rejeição do projeto de lei. Entre os entrevistados de outras religiões, o que inclui a católica, mais de 70% defendem a aprovação da proposta. Ainda de acordo com a pesquisa, 79% dos brasileiros que se declaram ateus aprovam a criminalização da homofobia.

A pesquisa foi realizada por meio de telefone entre os dias 6 e 16 deste mês, entrevistou 1.122 pessoas maiores de 16 anos, com acesso a telefone fixo e residentes em capitais brasileiras. A maioria dos entrevistados é do sexo feminino (54%), reside na região Sudeste (48%), possui o nível médio (51%), está na faixa etária entre 20 e 29 anos (24%) e tem renda familiar entre dois e cinco salários mínimos.

O DataSenado realizou a investigação após aumento expressivo de telefonemas registrado pelo serviço de atendimento Alô Senado com comentários sobre o assunto – no último ano, o Alô Senado recebeu 140 mil manifestações, número recorde desde 2003.

Fonte: Terra