Para chegar a este resultado, foram realizadas mais de 5 mil entrevistas pelo grupo Barna

As mudanças ocorrem muito lentamente na Igreja, isso é o que indica uma investigação realizada pelo grupo Barna, na qual se evidencia uma pequena mudança no movimento evangélico dos Estados Unidos.

Os cristãos estão cada vez menos letrados no plano teológico. Os cristãos norte-americanos cada vez desconhecem mais os temas fundamentais da fé. Por exemplo, muitos reconhecem que a Páscoa é um evento religioso, mas nem todos o associam à Ressurreição. O grupo Barna indicou que a próxima década será um tempo sem precedentes em relação à diversidade teológica e às incoerências.

Os cristãos proclamam, cada vez menos, sua fé aos outros. Atualmente, a maioria das pessoas que se convertem em cristãos, hoje em dia, o fazem por responder a uma crise pessoal ou por medo da morte (especialmente entre pessoas de idade avançada)

A maioria dos cristãos está mais interessada em soluções práticas para a sua vida do que em princípios espirituais.

Atualmente, existe um grande interesse pela obra social ou por atividades de serviço à comunidade. No entanto, as igrejas correm o risco de enfraquecer a base espiritual por enfatizar demasiadamente as atividades correntes.

A insistência na tolerância pós-moderna domina os cristãos. Devido ao analfabetismo bíblico e à falta de confiança espiritual, muitos estadunidenses se tornam muito tolerantes para não serem julgados pela sociedade. O conceito do amor foi redefinido de tal forma que se tornou similar à ausência de conflitos e de confrontação. Isso torna a Igreja a ser mais moralmente permissiva em aspectos inegociáveis da fé.

A influência do cristianismo na cultura e na vida dos norte-americanos quase não pode ser percebida.

[b]Fonte: Entre Cristianos
Tradução e Edição: Gospel Prime[/b]