A ligação do pastor da igreja Universal com magia negra, preso na noite da última sexta-feira (23), foi descartada pela polícia da Bahia. Inicialmente, a informação apontava que o pastor Fernando Aparecido da Silva, 31 anos, era suspeito de matar um adolescente durante um ritual.

Com o andamento da investigação, essa versão foi afastada e a acusação é de que ele e outros dois pastores violentaram e depois assassinaram o menor.

O crime aconteceu em 2001 e chocou Salvador. Por duas vezes, o caso foi ao ar no programa Linha Direta, da Rede Globo. Bispo Fernando, como é conhecido pelos fiéis da igreja de Piedade, onde comandava os cultos, foi levado à sede do Grupo de Operações Especiais (GOE), mas será conduzido à capital baiana. A prisão dele foi uma ação conjunta das polícias de Pernambuco e Bahia.

No ano passado, a Justiça da Bahia condenou a Igreja Universal a pagar R$ 1 milhão à família do adolescente, por entender que a conduta dos pastores era de responsabilidade dela. Os outros dois envolvidos também estão presos, um na Bahia e outro no Rio de Janeiro.

Segundo a Secretária de Defesa Social (SDS), no momento da prisão, o pastor pregava o mandamento “Não matarás”.

Fonte: pe360graus