A polícia do Equador investiga, na capital Quito, as mortes de duas crianças de uma mesma família que foram atribuídas ao demônio, informou neste domingo (7), a emissora local “Telecentro”.

Segundo informações da TV, elas foram encontradas mortas na casa da família, junto a seus pais e outras três crianças, que estavam desmaiadas, com sintomas de intoxicação ou asfixia.

A família pertencia a uma comunidade cristã não identificada, mas um de seus membros disse que “entendia” que as mortes ocorreram por causa de “um ataque diabólico” e que a única coisa que podia ser feita era “rezar para repreender o demônio que estava dentro de todos os integrantes desta família”, informou a emissora de TV.

Baseada em versões dos vizinhos, a “Telecentro” informou que os pais das cinco crianças começaram gritar que “o demônio os estava atacando e que seus filhos começavam a morrer por asfixia”.

Testemunhas disseram à polícia que aparentemente a família realizava algum tipo de ritual em sua casa.

Sem divulgar nomes, os policiais afirmaram que um homem que costumava freqüentar a mesma igreja da família disse que recebeu uma ligação do pai das crianças afirmando que “o diabo estava enforcando e matando-as”.

Ao entrar na casa por uma de suas janelas, os bombeiros encontraram as cinco crianças e os dois adultos no chão. Duas dessas crianças, de cinco e dez anos, estavam mortas, enquanto os outros membros da família foram internados em dois hospitais da capital equatoriana.

Os policiais que investigam as causas da morte dos menores e a situação dos outros membros da família detiveram um dos pastores que rezava junto à ambulância que transportava as vítimas.

Fonte: G1