O setor de Inteligência da polícia da Pensilvânia, nos Estados Unidos, emitiu um alerta sobre a possibilidade de terroristas se infiltrarem em zonas de segurança vestidos de policiais ou bombeiros, revelou a emissora “NBC News” nesta segunda-feira (21).

[img align=left width=300]http://i0.statig.com.br/bancodeimagens/e0/5i/nz/e05inzzsukfqy07j9z06qfcsx.jpg[/img]Apesar de não citar a visita do papa Francisco à Filadélfia, em 26 e 27 de setembro, o comunicado foi divulgado a poucos dias da viagem do Pontífice à cidade. De acordo com o documento obtido pela emissora, o país está vulnerável porque “uma grande variedade de produtos como roupas, armas e equipamentos podem ser comprados na internet por qualquer pessoa”.

O medo das autoridades é de que, com o disfarce, esses criminosos consigam invadir áreas restritas de segurança e provocarem explosões ou tiroteios. Para evitar o problema, a polícia pede para que todas as identificações – tanto de pessoas como de veículos – sejam feitas de maneira severa e atenciosa.

No início do mês, o portal “Site” – famoso por monitorar as atividades dos jihadistas na internet – criou uma página especial sobre as questões de segurança da visita papal. Entre as maiores ameaças, estão os grupos de supremacia branca e neonazistas norte-americanos, que dizem que “Francisco deve ser justiçado por seus crimes contra a raça branca”

[b]Fonte: iG[/b]