A polícia fechou mais de 20 barbearias na capital do Irã, Teerã, nesta quinta-feira. Autoridades dizem que os barbeiros encorajavam um comportamento anti-islâmico ao oferecer estilos de cabelos ocidentais, tatuagens e modelagem de sobrancelhas para homens.

A polícia afirmou que houve inspeção em mais de 700 barbearias durante duas semanas de operações na cidade.

A medida é parte de uma campanha anual contra uma maneira de se vestir considerada pelas autoridades iranianas anti-islâmica e que neste ano atinge também os homens. Centenas de pessoas já foram advertidas.

A polícia diz que, além de evitar cortes de cabelo ocidentais, os barbeiros também não podem modelar as sobrancelhas dos clientes.

O fechamento das barbearias ocorre meses depois do aviso de que os barbeiros poderiam perder suas licenças se não cumprissem as normas.

No entanto, a polícia negou a informação de que haveria uma ordem para os barbeiros não atenderem clientes que usassem gravatas.

Fonte: BBC Brasil