Segundo a Polícia Federal, as carteiras eram destinadas a “vários integrantes de igrejas” localizadas em Belo Horizonte.

Operação da PF (Polícia Federal) deflagrada em Belo Horizonte apreendeu nesta segunda-feira (21) mais de 300 carteiras com o brasão da República Federativa do Brasil com a inscrição “autoridade eclesiástica”.

As apreensões das carteiras aconteceram em uma igreja. O mandado de busca e apreensão foi expedido pela 4ª Vara da Justiça Federal em Minas.

Batizada de Operação Carteira Santa, a ação da PF indiciou duas pessoas vinculadas a uma entidade denominada Conselho Federal Evangélico do Brasil. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados.

Eles foram indiciados com base no artigo 296 do Código Penal, que trata da falsificação, fabricada ou alterada, de selo público destinado a autenticar atos oficiais da União, de Estado ou de município. A pena prevista é reclusão de dois a seis anos e pagamento de multa.

A reportagem não conseguiu localizar o Conselho Federal Evangélico do Brasil e não encontrou nenhuma referência a essa entidade em listas telefônicas nem na internet.

[b]Fonte: Folha.com[/b]