A Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), de Ribeirão Preto, está investigando um caso de abuso sexual contra um menino surdo-mudo de 8 anos. Na noite de terça-feira, 20, o menino foi violentado por três rapazes enquanto estava do lado de fora de uma igreja evangélica, onde seu pai é pastor.

A delegada-adjunta da DDM, Márcia Maria de Queiroz Cardoso, foi ao hospital nesta quarta, com uma pedagoga, para obter as primeiras informações do garoto, que deverá ser intimado nos próximos dias. O menino também terá acompanhamento psicológico.

A família do menino mora no Tanquinho, mas o incidente ocorreu no Parque dos Flamboyants. Enquanto o pai, João Batista de Souza, de 44 anos, conduzia o culto na igreja, o filho brincava com outras crianças na rua. No final do culto, porém, algumas pessoas observaram que a bermuda do menino estava suja, com vestígios de sangue.

O menino foi levado à Unidade Básica de Saúde do Castelo Branco Novo, onde um pediatra constatou que havia sofrido o abuso sexual. Em seguida, ele foi levado à Unidade de Emergência (UE), do Hospital das Clínicas (HC), onde ficou internado, em observação e para fazer exames. O caso foi registrado no Plantão da Polícia Civil e ontem (21) chegou à DDM.

“Ele (o menino) se expressou um pouco, por gestos, informando que três pessoas desconhecidas cometeram o crime, mas que pode identificá-los se os avistar novamente”, disse a delegada Márcia. Os autores podem ser adolescentes, pois o garoto indicou que eles teriam cerca de 1,60 m, segundo a delegada. A roupa com o sangue (que pode não ser da vítima, que não apresentou ferimento externo) será examinada pelo Instituto de Criminalística (IC) da Polícia Civil.

Fonte: Estadão