A polícia de Orissa, na Índia, prendeu 12 cristãos tribais por supostamente converter pessoas de maneira ilegal. Segundo fontes, os cristãos foram presos após uma queixa ser registrada na delegacia de Rasgobindpur, no distrito de Mayurbhanj, por violação do Ato de Liberdade Religiosa de Orissa (OFRA).

Os presos, que incluíam nove mulheres, foram acusados sob a Seção 4 do Ato de Liberdade Religiosa. Agora, a polícia está buscando outros dois pastores batistas que também foram apontados na queixa.

O inspetor encarregado da delegacia de Rasgobindpur, Santosh Das, afirmou para a imprensa que os 12 cristãos detidos tiveram que se apresentar ao tribunal em Bairpada, e depois foram mandados para a prisão.

O Ato de Liberdade Religiosa de Orissa proíbe conversões realizadas sem a autorização prévia da polícia local e de uma autoridade do distrito. Estipula-se que um cidadão que queira se converter deva ir até a polícia para explicar suas razões.

Orissa é um dos seis estados da Índia que adotou uma legislação anticonversão, à qual os cristãos se opuseram veementemente, afirmando que essa lei é contra a essência da Constituição.

Grupos de ajuda humanitária condenam as prisões e pedem que os policiais envolvidos na intimidação de cristãos de minorias étnicas sejam investigados.

[b]Fonte: Christian Today
[/b]