Um homem foi preso e acusado de invasão após realizar evangelismo em um shopping center em Nova Jersey, nos Estados Unidos.

David Wells é um policial aposentado e cristão que queria compartilhar a sua fé com os visitantes do Shopping Monmouth, em Eatontown. Ele estava entregando alguns panfletos evangélicos e conversava com as pessoas para lhes fazer uma pergunta relacionada à eternidade.

“Eu simplesmente me aproximava das pessoas e lhes perguntava se eu poderia fazer-lhes uma pergunta. Se elas dissessem que não, eu as deixava em paz,” explicou Wells, segundo o site Chistian News. “Se elas dissessem que sim, eu simplesmente perguntava: ‘Você vai para o céu?’ O como eu respondia dependia de como elas respondiam à minha pergunta.”

No entanto, David foi impedido de continuar o trabalho pela segurança do shopping. A segurança alegou que o shopping é um estabelecimento privado e que por isso ele não poderia distribuir os panfletos lá.

David sabia que não há proibição por lei para esse tipo de atividade nos shoppings, pois tais estabelecimentos são considerados um local semi-público. Ele tentou explicar isso à segurança, mas foi então, que a polícia foi chamada e ele foi preso.

Segundo uma decisão judicial na corte estadual em 1994, no caso de New Jersey Coalition contra a Guerra no Oriente Médio vs. J.M.B Realty Corporation, os shoppings permitem a “liberade de expressão.”

Depois do acontecimento que chocou a muitos, um grupo lançou uma petição a favor de David e em prol da liberdade de expressão.

David deve enfrentar um julgamento em 5 de dezembro.

[b]Fonte: The Christian Post[/b]