O prefeito de Aparecida (SP), José Luiz Rodrigues, proibiu a realização de festas em locais públicos durante a quaresma no município. Segundo ele, a decisão é para respeitar o período de reflexão dos fiéis.

A decisão causou reclamação do comércio e dos artistas da cidade, que lucram com os shows e bailes realizados na cidade. Aparecida é conhecida por abrigar o Santuário de Nossa Senhora Aparecida, que atrai milhões de fiéis todos os anos.

Esta não é a primeira polêmica envolvendo o prefeito. Em 2002, ele proibiu o uso de bermudas e saias também durante a quaresma, período que vai do fim do Carnaval até a Páscoa. Já em 2005, Rodrigues aprovou uma norma que obrigava os padres a usarem batina quando saíssem às ruas.

Apesar da convicção do prefeito, as duas normas anteriores foram consideradas anticonstitucionais e derrubadas pela Justiça. Em 2008, a quaresma termina no dia 23 de março, domingo de Páscoa.

Fonte: Terra