A idéia do prefeito da cidade polonesa de Zakopane, Janusz Majcher, de modificar o brasão de armas da cidade para incluir a figura do Papa João Paulo II provocou polêmica nesta localidade.

“O brasão de armas de uma cidade lembra os eventos mais importantes de sua história. Em Zakopane, o principal deles aconteceu em 1997, quando João Paulo II nos visitou”, dizem os defensores da proposta de Majcher, devoto católico.

O prefeito quer substituir o atual escudo, no qual aparece uma cruz ladeada por duas chaves douradas, por outro em que apareça a visita feita pelo Papa polonês há dez anos.

A oposição considerou “escandalosa” a idéia do prefeito conservador, mas Majcher diz que suas intenções estão sendo mal interpretadas, já que ele só pretende modificar o escudo da cidade para lembrar a visita papal.

“A decisão do prefeito é completamente inadequada”, afirmou o ex-prefeito de Zakopane Krzysztof Owczarek, juntando-se às críticas do resto da oposição.

Os defensores da mudança alegam que a visita do Papa João Paulo II é uma “lembrança sagrada para a cidade e o fato mais importante já ocorrido em Zakopane”, motivo pelo qual deveria estar presente no brasão local.

Karol Wojtyla – nome de batismo de João Paulo II – gostava bastante de Zakopane, um município de quase 30 mil habitantes situado nas montanhas do sul da Polônia, visitado anualmente por milhares de turistas atraídos pela beleza de suas paisagens e pela possibilidade de praticar esportes de inverno.

Fonte: EFE