O Contru (Departamento de Controle do Uso de Imóveis) de São Paulo interditou a igreja das Chagas de São Francisco, que fica no largo São Francisco, no centro da cidade. O prédio é tombado desde a década de 1980.

De acordo com o departamento, a igreja, que fica ao lado da Faculdade de Direito da USP (Universidade de São Paulo), passou por uma vistoria em janeiro, onde foram constatadas irregularidades com relação a segurança contra incêndio e falta de estabilidade na estrutura do edifício, que começou a ser construído em 1676.

A vistoria encontrou instalações elétricas em desacordo com normas técnicas, falta de equipamentos de combate a incêndio e infiltrações em toda a edificação.

A igreja será liberada somente após as obras serem realizadas no local e uma nova vistoria do Contru constatar que a segurança está adequada.

A Folha tentou entrar em contato com os responsáveis pela igreja, mas ninguém atendeu às ligações.

História

O local onde fica hoje a Faculdade de Direito abrigava o Convento da Ordem de São Francisco. Parte do prédio foi demolido para na década de 30 começar a abrigar o campus, que ainda mantém as arcadas do antigo convento.

A Ordem de São Francisco iniciou suas atividades no Brasil no século 16 e em 1642 começaram a construir, a Igreja de Ordem Primeira, e o convento de São Francisco, em 1647. Em 1676 foi iniciada a construção da capela da Ordem Terceira, atual igreja das Chagas de São Francisco, que foi unida à nave principal da igreja do convento por um arco. A capela foi ampliada até se tornar uma igreja independente, em 1783.

Construídas em taipa de pilão, as igrejas tiveram suas fachadas remodeladas no século 18, e se transformaram em um dos mais significativos conjuntos coloniais de São Paulo. A igreja de São Francisco adquiriu características barrocas depois da reforma, de rococó germânico, e possui ainda pinturas da época.

A igreja das Chagas possui retábulos laterais em estilo rococó e sua cúpula original ostenta pinturas do final do século 18.

Fonte: Folha Online